Publicação

Magic the Gathering | Brawl

B(a)ra(w)l

Brawl chegou para ficar!

O que nos remete à pergunta: o que é o brawl?

É um novo formato de Magic: the Gathering que mescla elementos do commander e elementos do formato padrão (standard). São válidos apenas cards válidos no formato padrão e segue a mesma banlist (por enquanto). O jogador escolhe um comandante que pode ser qualquer criatura lendária ou planeswalker (sim, qualquer planeswalker!) e monta seu baralho baseado em suas cores/identidade com 59 outros cards. Pode-se utilizar apenas uma cópia de cada card que não seja terreno básico. Cada jogador começa com 30 pontos de vida. Próprio para multiplayer bem como um contra um (formato mais difundido).

Ao montar seu baralho, lembre-se de alguns elementos importantes: curva de mana, sinergia dos cards entre si e com o comandante, quantidade de terrenos... e por aí vai. A última coisa que você precisa se preocupar (mas precisa!) é com os outros baralhos do formato. É importante ter elementos que interajam bem com aquilo que você deve/pretende enfrentar. Como o card  Esperança de Ghirapur que é a esperança contra o baralho mais presente no formato.

Se você nunca jogou um jogo do formato, talvez tenha suas dúvidas. Mas eu te asseguro que é extremamente divertido, competitivo e casual ao mesmo tempo. Após jogar você entenderá (e concordará) do que estou falando.

Apesar da ampla gama de possibilidades, o formato está atualmente bem restrito aos seguintes comandantes:

Baral, Chefe da Conformidade

Ghalta, Fome Primordial

Oviya Pashiri, Sábia Vivideira

Nicol Bolas, Faraó-Deus

O Deus Escaravelho

Jhoira, Capitã do Bons Ventos

Porque???

De modo geral, tudo se baseia no  Baral, Chefe da Conformidade . Este já havia sido banido do commander francês e aqui não será diferente. O baralho é extremamente opressor e impede o aparecimento de diversos outros. Os demais são os poucos que conseguem (tentam na realidade) fazer frente. É um baralho que fará o comandante turno 2, que consegue se valer bem da  Mox de Âmbar e que anulará as mágicas dos amiguinhos do turno 3 ao infinito. Não é divertido jogar contra.

No entanto, não é tão simples banir um card assim. Atualmente, não há uma lista de banimentos própria do formato, mas que terá que ser criada para ontem. Os dados mostram tal necessidade: nos dois últimos maiores torneios tiveram 24 e 17, respectivamente, representantes do deck no Top 32! Ou seja uma média combinada de mais de 64%!

Você pode/deve jogar o formato nas sextas-feiras às 14:00 no nosso torneio da tarde valendo boosters e cards promocionais!

Estamos à disposição para ajudar com a montagem dos baralhos e dicas de como aprimorá-los.

 

 


Jonathan L Melamed

Jogador de Magic: the Gathering com alguns resultados expressivos no cenário nacional e internacional. Juiz nível 1 sempre disposto a ajudar em torneios. Jogador de Vanguard com admiração especial pelo clã Oracle Think Tank. Entusiasta de Board Games, especialmente os mais leves do tipo Party Games como Carcassonne, Ascension, King of Tokyo, Coup, entre outros.



Carregando...