Publicação

Magic the Gathering | Standard

Merfolks no PPTQ da Inside Games

Finalmente eu consegui jogar com um deck tribal!

Para quem me conhece, não estou me referindo ao Modern, formato que mais jogo. Dessa vez, com muito orgulho, falarei um pouco sobre a minha experiência em pilotar uma das tribos mais antigas e populares do Magic, no formato Standard, especificamente no PPTQ pós-ban realizado na Inside no dia 20/01, no qual fiz top 8 (5º lugar no suiço).

Antes de mais nada, eis a minha lista:

Pra começar, o deck diverge um pouco das listas que tem aparecido por aí. Optei por jogar com uma versão mais agressiva, com o objetivo de ganhar o mais rápido possível do oponente no jogo 1 e trazer mais proibição nos outros jogos para tentar Negar as principais jogadas do oponente.

Considerando esse plano, vou elencar as decisões de construção de deck que tomei, junto com meu amigo Jonathan L Melamed :

  1. Jogar com 12 drops de CMC 1. Considero essa decisão acertada em partes. Fica difícil medir qual das 3 cartas de CMC 1 apresentaram um desempenho melhor, uma vez que experimentei atacar com Sussurradora de Kumena 3/3 no turno 2, com Arauta do Manto de Bruma 5/5 imbloqueável e consegui usar o efeito do Portadora do Jade pra colocar marcador em outra criatura minha que permitiu fechar o jogo mais rápido. O fato de ter achado a decisão acertada em partes eu comento mais pra frente, quando falar sobre o que eu mudaria/testaria no deck pra melhorar as matches ruins.
  2. Não jogar com Kumena, Tirano de Orazca . Essa decisão foi um pouco polêmica com as pessoas que conversei, mas, no fim do dia, eu não quero virar os meus tritões para ativar alguma habilidade do Kumena. Eu quero sempre manter o total de vida do meu oponente pressionado, se possível forçando ele a fazer chump blocks nos meus peixes 4/3 ou 4/4.
  3. Dobradinha Elite de Raiz Profunda e Arauto dos Regatos Secretos . Como essas cartas são sinérgicas! Um mesa com essas duas cartas se não for respondida rapidamente implicará em vitória. O Elite transforma os drops 1 em criaturas mais resilientes, que servem também pra criar evasão depois que o Arauto entra em jogo.

A escolha do sideboard foi bem padrão, com a Kopala, Guardião das Ondas para jogar contra decks que possuem muita remoção, Esconjurar para decks com muitos bloqueadores, para tentar ganhar tempo, ou para proteger os meus peixes mais importantes, Naturalizar contra Dádiva do Faraó-Deus , Tokens e decks que usem veículos, Negar e Nissa, Guardiã dos Elementos contra controle e Repreensão do Rio contra decks que infestem a mesa com criaturas, como GPG, Tokens e Vampiros.

No PPTQ, enfrentei os seguintes decks no suiço:

- UB Control (2-0)
- Mono Red Aggro (2-1)
- UW Cycling (1-1)
- Grixis Energy (0-2)
- BW Vampiros (2-0)

Desses, o único que achei muito desfavorável para o cardume foi contra o Grixis Energy. O deck conta com infinitas remoções, que não permitiam a sinergia dos peixes entrar em ação. Infelizmente, o oponente que enfrentei na primeira rodada do top 8 foi exatamente o mesmo que perdi no suiço, o grande  Cristiano Cristo pilotando seu Grixis Energy. Felizmente, posso dizer que só perdi pro campeão do PPTQ. ^^

  

Apesar do bom resultado, se fosse jogar 5 rodadas de suiço hoje eu faria algumas alterações para tentar melhorar a partida contra decks que possuem muito spot removal, como o Grixis Energy.

-1 Arauta do Manto de Bruma , -1 Portadora do Jade  +2 Defesa Florescente
Aqui fica bem claro o objetivo de ter Blossoming Defense com mais frequência na mão para proteger os peixes mais importantes. Esse é o motivo pelo qual acredito ser melhor reduzir a quantidade de drops de CMC 1 pra 10.

-4 Mística Moldadora de Lianas , +2 Desbravadora Silvonata , +2 Patrulheira Jadeluzente
Apesar da Mística ter alguma sinergia, na minha opinião era a pior carta do deck e frequentemente era primeira carta a ser removida para dar lugar ao sideboard. A ideia é utilizar a Ranger pra "cavar o deck" em busca de respostas e da Pioneira que dispara duas vezes a habilidade do Deeproot Elite e faz uma ficha de tritão com Resistência a magia.

-2 Esconjurar , +2 Santuário dos Moldadores
Com Shapers' Sanctuary, o spot removal do oponente sempre nos dá um draw que pode manter as engrenagens rodando.

Bem gente, era isso que eu tinha pra falar pra vocês, sigo torcendo para que os peixes continuem sendo uma opção viável e divertida pro Standard pelos próximos meses.


Giovanni Santin

Thoughtseize. Goyf. Liliana. GG EZ :)



Carregando...